segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Saindo da briga DC vs Marvel

Oi gente! Super-heróis atualmente costumam ser sinônimos de integrantes da liga da Justiça ou dos Vingadores, já que as editoras de ambas são propriedades de empresas gigantescas de entretenimento, respectivamente a Disney e a Warner, com a Fox alternando entre ambos (dona de Gotham e X-men). No entanto, existem outras opções de super-heróis americanos também muito interessantes e com acesso oficial sem grandes dificuldades no Brasil, Qualquer vasculhada por quadrinhos antigos em sebos vai revelar uma variedade impressionante então me concentrarei naquilo que é lançado atualmente por aqui. Ei minha recomendações:

Gibi dos Defensores da Terra


  Mandrake: Criado pelo pela dupla  Lee Falk e Phil Davis nos anos 30, conta a história do mágico de palco Mandrake que possui poderes psíquicos e conhecimentos tecnológicos avançados granças ao treinamento especial que teve numa sociedade secreta do Tibete. Lothar era o prícipe adriacano com força monstruosa que é seu aliado após ter sido salvo pelo mágico.Tem encadernados publicados no brasil pela editora Pixel, disponíveis também on-line pelo aplicativo Social Comics, além de um seriado em 15 episódios dos anos 40 que chegou a vir pro Brasil em DVD.

    Fantasma: Também criado pelo pela dupla  Lee Falk e Phil Davis nos anos 30, conta a história de uma linhagem de guerreiros que há séculos assume a alcunha de Fantasma, o espírito que anda, cujas atividades são financiadas pelo seu tesouro familiar e com o conhecimento adquirido de diversas tribos africanas. Lutando contra diversas ameaças seus inimigos mais odiados são os piratas, responsáveis pela quase-destruição de sua família séculos atrás.  Tem encadernados publicados no brasil pela editora Pixel, disponíveis também on-line pelo aplicativo Social Comics, um encadernado da Mythos e   um seriado em 15 episódios dos anos 40 que chegou vir pro Brasil em DVD

      Flash Gordon: Obrigatório para os fãs de ficção científica, pois é a inspiração para a criação de Star Wars além de uma das inspirações pra criação de Superman, Flash Gordon foi criado nos anos 30 mostrando o trio Flash Gordon, sua namorada Darle Arden e o cientista moralmente ambíguo dr Zarkov ( provável inspiração de metades dos cientistas dos filmes B dos anos 50) lutando contra o Imperador Ming, tirano do planeta Mongo que deseja expandir seus domínios para terra, Diversas civilizações com poderes diferentes habitam Mongo, temperando ainda mias a trama. Teve 3 seriados feitos nos anos 30 (todos disponíveis em DVD) e a primeira saga de quadrinhos está disponível via Social Comics e via encadernado gigante da editora Pixel. O longa metragem é de qualidade questionável mas tem uma trilha sonora bem divertida.

  Esses três primeiros chegaram a ser reunidos no gibi que é capa de nosso blog, lançado por aqui pela editora  Mythos com o nome de Kings of Watch - Defensores da Terra, inspirado no desenho animada do mesmo novo exicibido nos anos 90, um desenho animada em que os heróis acima, seus aliados e seus filhos formavam um super-grupo (estilo Liga da Justiça) para salvar o mundo do Imperador Ming.

Prosseguindo ->

  Besouro verde: além de quadrinhos pela editora Mythos no Brasil também teve seus seriados  lançados no Brasil e comentados aqui.
 
    Universo Valiante: Engloba uma série de heróis disponíveis em encadernados e no Social Comics, comentados aqui., sendo que ganhará uma web série  oficial pela mesma equipe que fez os especiais de vídeo dos Rangers Verde e Branco contra Ryu e Scorpion!

   Silver Strike Comics: Concorrentes da DC comics na época da Segunda Guerra mundial, a editora fechou na Era de pratas (anso 60) e seus quadrinhos passaram a ser de domínio público! Então temos tanto os originais disponíveis para download em inglês na web sem qualquer propblema de legalidade quanto traduções sendo publicadas pelo Social Comics, Cheguei a comentar alguns de seus heróis aqui.

Eis alguns bons exemplos dos vários existentes! Quem tiver experiência com outros compartilhe!

domingo, 13 de novembro de 2016

My Hero Academia

"O verdadeiro teste começa agora"

         As tentativas de criar algo como uma "escola de super-heróis" existem desde a explosão dos filmes da Marvel. Afinal, combinar 2 franquias super-famoso, Harry Potter e X-men ( a escola de super-humanos da Marvel, elogia inclusive pelo mangá Bakuman), só poderia dar certo, né? Mas demorou pelo menos uma década antes que alguém achasse a combinação correta, neste caso o quadrinhista Kohei Horikoshi.
         Mesclando conceitos e homenageando heróis dos 2 cantos extremos do planeta, My Hero Academia ( originalmente Boku no hero academia) apresenta-nos Izuku Midoriya , um jovem adolescente que deseja entrar no vestibular para a maior academia de super-heróis do planeta. Só há um problema: em um mundo onde 80% da população tem algum super-poder, uma mutação genética cujas origens  e mecanismos ainda são desconhecidos, ele é um humano normal extremamente estudioso do assunto e extremamente emotivo/sensível acho que o primeiro herói corjoso e chorão simultaneamente, adorei).
          Sua persistência o leva a convencer o maior herói do planeta, All Might treiná-lo. Assim, na primeira edição temos toda a jornada de convencer o herói a treina-á-lo, o preparo em si e as provas de admissão na academia ( um arco completa em um tokobon!), isso permeada de muita briga de egos e revelação de segredos obscuros envolvendo os heróis, semelhante ao impacto que temos quando descobrimos os destalhes de vida de um ídolo nosso.

         O final de cada capítulo mostra curiosidades do processo de criação de cada personagem com o final da edição exibindo um pequeno glossário e uma linda imagem homenageando toda a equipe de auxiliares do mangaká.
             Deixe seu comentário!

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Doutor Estranho - Uma terra sem nome, um tempo sem fim

O poder do Olho de Agamotto finalmente alcançará o mundo! Com a estréia do filme do  "Dr Estranho essa semana",  a linha de super -heróis de ficção científica da Marvel no Cinema sofrerá uma nova ruptura ( ou pelo menos isto que esperamos) já que o objetivo do filme é abri a linha mística da Marvel como o Homem de Ferro fez com os campeões tecnológicos há uma década atrás!
Aquele que destruiu Drácula! Aquele que já apareceu em capas de CDS de Rock! Protetor da conexão entre a Terra e os outros mundos! Doutooooooor Estranho!
Poster no filme com o Doutor atrás de um portal cósmico
O encadernado "Uma Terra sem nome, Um tempo sem fim" da editora Savat reúne o arco de histórias que , apesar de não ser o primeiro do herói, definiu as bases de quase todas as adaptações pra desenho animado que já asssiti dele ( assistam! Tudo é bom!), quase tudo remakes desta saga. Uma saga publicada quando o herói não tinha título própria mas dividia com Nick Fury a revista Strange Tales
Nosso querido herói, antes um médico arrogante que descobriu na magia interdimensional a chave para curar os males que quase destruíram sua alma, proteger o Ancião, o mestre que ensionau magia e transmitiu o posto de Guardião das Realidades.
            Mas outro mago busca este posto! Alguém que realiza pactos com os demõnios e feiticeiros dos mais diversos mundo em busca do poder , Barão Mordo! E Aqui ele faz, pela primeira vez na história do herói, a aliança com o conquistador cósmico Dormanu! Aqueles que lêem DC Comic verão uma certa semelhança com o Antimonitor (vilão criado pela Distinta Concorrente décadas depois).
             Assim, começa a disputa pelo posto de Mago Supremo numa aventura em que o guardião das realidades precisará aprender a usar de formas cada vez mais criativas sua Capada Levitção, os poderes psíquicos do Olho de Agamotto (seu amuleto no pescoço) e seus poderes interdimensionais até refiná-los a ponto de destruir essa ameaça que comanda uma tropa vinda de múltiplas dimenões!
               Essa história foi desenvolvida pelos criadores do próprio Doutor, isto é, a dupla Stan Lee e Steve Ditko!
         Peraí, Luiz?! O primeiro eu conheço e é arroz de festa em filme de super-heróis, mas e o segundo?
            Steve Ditko simplesmente é o co-criador do Homem-Aranha! Além disso , quando mudo de editora anos depois criou os personagens Capitão Átomo e Questão, os heróis que Allan Moore usou como base para , respectivamente, Dr. Manhatann e Rorschach!
           Desta forma,aguardo no filme as mesma dimensões (sem trocadilhos).