segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Prata, Terra e Lua cheia

 E voltamos falando do segundo livro da série Legado Folclórico, escrito por Fellipe Castilho!
  Aqui temos de volta Anderson Coelho, ajudando a organização desta vez no torneio em um ilha mística.
  Um dos grandes destaques é vermos as outras organizações que existem no país onde humanos e seres lendários se aliaram das mais diversas formas para lutar contra a destruição ecológica desenfreada. Não é uma cópia de Harry Potter e o Cálice de Fogo (especialmente porque o bruxo luta no ambiente urbano de Hogwarts enquanto aqui temos tudo levado pro meio da selva).
     Outro ponto importante, como a própria capa evidencia, é que temos mais detalhes ( e porrada!) sobre os lobisomens deste mundo, além de mais raças lendárias mostradas, assim como sua influência na história do Brasil.
     Voltando a atualidade, finalmente temos algo que falta na maioria dos livros que adotam a "natureza" como ponto central da história: a influência dos reality show de sobrevivência!
      Documentários com animais sempre tiveram popularidade, com minha recordação mais antiga sendo de assistir o Domingo Animal no SBT com minha família. Depois que tivemos a loucura de Reality Shows como No Limite vivemos numa onda de um novo tipo de "entretenimento"com uns 10 programas diferentes com a temática" se vira vira na selva só com a roupa do corpo" ( ou nem isso no "Largados e Pelados"). Mas como esse tipo de programa realmente retrata a natureza? E se existem animais mitológicos no meio dela? Finalmente temos isso trabalhado de maneira a criar algumas das melhores cenas de ação do livro.
       Em um país onde infelizmente, a mentalidade geral resume defender a pátria em entrar pro exército ou jogar na FIFA, Fellipe Castilho mostra a melhor defesa que a cultura nacional pode ter: a criação de uma obra de qualidade a parte de sua rica história e mitologia.