terça-feira, 26 de maio de 2015

Séries literárias

Olá!
   Alguns livros não são feitos isolados, mas criados parte de uma série, como as famosas séries Vagalume  (só de autores brasileiros de aventura infanto-juvenil) e Goosebumps ( livros infato-juvenis de terror).
   Aqui listarei outras séries menos conhecidos mas bem interessantes e que marcaram minha infância


Salve-se quem Puder: Uma das minha prediletas! Contando uma aventura, cada capítulo era uma página dupla que tinha um enigma a ser resolvido pelo protagonista ( e pelo leitor) antes de virar a página. Cada volume com histórias independentes, chegou a ter uma subcoleção chamada Agente Esse Creto, focado em uma sátira de espionagem contando as histórias do personagem título.


Tv Colosso: No formato infantil clássico de um parágrafo junto com uma imagem colorida por página, vinha com um disquete com um jogo de computador de perguntas e respostas sobre os países! Cada disquete vinha com perguntas sobre um grupo de países diferentes. Além disse, estamos falando dos personagens mais fofos já feitos pela Blogo: um grupo de cachorrros apresentadores de programa de televisão!  Curiosidade: após o término do programa de TV deles, anos depois teríamos um crossover dos personagens com a apresentadora infantil Angélica no seriado infantil Bambulua.


Time Runners- Os viajante do Tempo: Título em 9 volumes lançado pela Abril Jovem,  o protagonista é um adolescente que precisa salvar a namorada ( e o mundo) de robôs vindos do futuro! Cada volume é escrito por um autor brasileiro diferente em uma época histórica diferente. Além disso, vinha um disquete com um jogo de aventura inspirado no respectivo volume! O que me faz pensar: seriam os games baseados nos livros ou os livros criado com base nesses jogos?


7 Faces: Série de coletâneas de 7 contos em cada livro, cada um relativo a um tema. Superstições, heróis, terror, ficção científica, cada livro tinha uma temática específica e cada conto era de um subgênero da temática. Até hoje tenho meu querido exemplar de 7 Faces da Ficção Espacial, que inclusive mencionei neste post.

Se já leu alguma dessas coleções ou tem outras que te marcaram compartilhem conosco!

terça-feira, 19 de maio de 2015

Heitor Harker Helsing, o caçador de mortos-vivos

Um conto de minha autoria com base no incrível Drácula, o livro de Bram Stoker que afeta as histórias de Fantasia e Horror até hoje

****
Heitor Harker Helsing, o caçador de mortos-vivos

Heitor, o chefe guerreiro da antiga Tróia e protegido pela divindade solar Apolo. Buscando honrar esse nome escolhido por seus pais que mescla poder bélico e luminoso, corro entre os amaldiçoados com todas as forças de minhas pernas para injetar neles o o soro neutralizador

Harker, minha ancestral, foi a primeira a testá-lo com sucesso séculos atrás.Vejo a solução a base de alho tanto adormecer meus 4 oponentes quanto desfazer os traços insetoides em seus rostos. A quebra de tal encantamento macabro que distorcia seus corpos e mentes faz surgir enraivecido o Primogênito Desmorto.

Helsing descobriu na mesma época seu neto se uniu com a descendente de Haker para formar minha família, que cada grupo de mortos-vivos tinha seu patriarca, um feiticeiro corrompido que se especialiou em um praga para escravizar as pessoas.No caso de Drácula, os morcegos-vampiros. Já os saltos de meu oponente confirmava o poder dos gafanhotos, os arautos da Fome.

Heitor Harker Helsing! Mexa-se! Eu pensava enquanto cada golpe meu era desviado, enquanto o feiticeiro usava seus braços e pernas serrilhados para rasgar meu equipamento e minhas vestes. Minha sacola com o soro arrancada. Jogado no chão, esbocei um cara de pavor e recebi a mordida fatal. apenas para ele. Ágil o suficiente para não morrer, lento o suficiente para fingir fragilidade,  o plano de ser a isca viva cuja sangue repleto de soro transformava o Primogênito em pó quase instantaneamente funcionou.

Por Luiz Henrique Cecanecchia Fernandes

Licença Creative Commons
O trabalho Heitor Harker Helsing,o Caçador de Mortos-vivos está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

****

Se curtirem escreverei novas aventuras de Heitor!
Então comentem e compartilhem!


domingo, 3 de maio de 2015

Sailor Moon Stars

           Hoje concluiremos nossa série de artigos sobre o mangá Sailor Moon, desta vez focada na última saga do mangá  ( volumes 11 e 12 da edição brasileira da JBC) cuja antiga adaptação em anime tinha o nome de Sailor Moon Stars!
volume 11, chibi, estrelas, JBC, mangá, mitologia, Naoko Takeuchi, Sailor Cosmos, Sailor Galáxia, Sailor moon, sailor moon stars, Sailormoon, shojo.
      E de onde veem "as estrelas" do nome? Originalmente nas novas guerreiras que se reúnem ao grupo, o trio Sailor StarLights, as guerreiras de outro mundo devastada pelo novo inimigo e que veem pra terra para procurar sua princesa  resultando numa estranha aliança entre as Sailors defensoras do sistema solar e as defensoras de um planeta alienígena. Assim ,temos a grande revelação de que cada planeta civilizado tem seu próprio grupo de Sailors e que elas estão em guerra entre si!  Mais do que um império do mal invadindo a Terra, temos o própio sistema de defesa do cosmos do qual os Cristais de Prata e Dourado faziam parte entrando numa guerra civil de proporções cósmicas! De um lado, a luta pela sobrevivência, do outro , a busca por aquela que inicio a guerra com o objetivo de dominar a galáxia, a auto-intitulada Sailor Galáxia! Onde ela se esconde?  Por que comandou essa rebelião? Assim, finalmente temos revelada a origem de todos os poderes que deveriam defender o universo, como as fadas guardiãs de Sailors que apareceram na saga anterior.
volume 12, chibi, estrelas, JBC, mangá, mitologia, Naoko Takeuchi, Sailor Cosmos, Sailor Galáxia, Sailor moon, sailor moon stars, Sailormoon, shojo.
        Fica um pouco óbvio a ideia de final épico que permeia toda a história, mesclando ficção sobrenatural, ficção científica, ação interplanetária e uma reflexão profunda sobre os desejos da protagonista Sailor Moon. Será que ela tem condições de realmente assumir o comando do sistema solar como governante e guardião ou ainda tem vários vícios de menina mimada? Será que seu amor pelo herói Taxedo Mask é forte o suficiente para comandar um império ou sua força apenas é aparente, fragilizada pelo descontrole emocional da heroína?  Será que o futura que ela almeja é tão grandioso quando suas viagens para o futuro mostraram ou  a futura rainha Serenity fiou tão fascinada com suas possibilidades que esqueceu de construir uma base forte para manifestá-las?  São questões que aparecem para uma rainha e , ao mesmo tempo, reflexos de de problemas reais que encontramos em menor escala no dia a dia.
          A resolução destas questões é a chave para derrotar o mal e encerrar de forma encantadora a história que redefiniu os mangás Shojo.
          Quem quiser conhecer mais, eis aqui edições anteriores!

Volume 1:
http://letraseaventura.blogspot.com/2014/05/pretty-guardian-sailor-moon-volume-1.html
Volume 2:
http://letraseaventura.blogspot.com/2014/05/pretty-guardian-sailor-moon-2.html
Volume 3:
http://letraseaventura.blogspot.com/2014/06/pretty-guardian-sailor-moon-volume-3.html
Volume 4:
http://letraseaventura.blogspot.com/2014/07/pretty-guardian-sailor-moon-volume-4.html
Volume 5:
volume 5, sailor venus, sailor moon
http://letraseaventura.blogspot.com/2014/08/magic-girls-e-sailor-moon-5.html

Sailor Moon S (Volumes 6,7 e 8)
http://letraseaventura.blogspot.com/2014/11/sailor-moon-s.html

Sailor Moon Super S (Volumes 8, 9 e 10):
http://letraseaventura.blogspot.com/2015/01/sailor-moon-super-s.html