segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Cemitério de Dragões- Legado Ranger


"Metamorfose!"

                Já imaginou se em "Caverna do Dragão" os heróis ganhassem armas tecnológicas para lutar contra o Vingador? Se o Jaspion se encontrasse com o He-man em Etérnia? Ou se tivesse existido um grupo de Powers Rangers na corte de Rei Arthur? Esse é o mundo de Cemitério de Dragões, escrito por Raphael Draccon, o mesmo autor de Dragões do éter e Fios de Prata!
dragões, Jaspion, literatura brasileira, literatura nacional, Policial do Espaço, Power Rangers, Raphael Draccon, Super Sentais, Tokusatsu,

       Em um mundo que varia de um império demoníaco a um reino de artistas marciais, 5 humanos são teleportados misteriosamente: uma artista marcial irlandesa, um soldado norte-americano, um hacker brasileiro, uma guerrilheira africana e um dublê francês. Cada um cai em um reino diferente onde precisam tanto dar um jeito de voltar para casa  quanto sobreviver a invasão dracônica que assola aquele terra, um lugar onde se acumulam pessoas de diversos mundos . Desta forma, precisarão da ajuda de uma tecnologia que mescla metal vivo, sangue de dragão e viagem interdimensional! Um grupo que heróis que funde os conceitos de Metal Heros (como Jaspion) com os de Super Sentai ( precursores do Powers Rangers)!
                  Quando pensamos em metal vivo  podemos nos recordar do Exterminador do Futuro 2 e seus sucessores, onde a nanotecnologia cria inteligências artificiais que fluem como líquido, capazes de assumir qualquer forma. Do outro lado temos os seres feitos de silício, como aparece em alguns episódios de Star Trek e os Transformers. Desenvolvendo o conceito de maneira própria,  aqui armas desse material misto entre o mineral e o orgânico é forjado por secretos grupos de alquimistas anões.
                  Cemitério de Dragões também faz jus ao nome. Os fragmentos de dragões são cobiçados como fonte de poder incalculável, usados para magia negra, fabricar armas incríveis ou matéria-prima para modificar magicamente outras criaturas. Me fez relembrar o ótimo episódio de Caverna do Dragão denominado" Cemitério dos Dragões", onde os heróis vão para reenergizar suas armas mágicas.
                 O livro é diretamente inspirados nos tokusatsus que passaram no Brasil, não se restringindo a saga dos Policias do espaço nem aos supergrupos como Changeman, mas pegando influencias de Ultraman, Kamen-Rider, inclusive outros mais raros como Lion Man . Uma das maiores diversões é justamente descobrir de onde saiu cada elemento!
                  E talvez uma das maiores homenagens seja justamente aos sentais, se destacando os arquétipos assumidos pelos heróis do livro.
                   Numa formação clássica temos o líder vermelho, normalmente o mais sério de todos e grande lutador. Curiosamente em Changeman essa seriedade permeia um pouco todos do grupo, já que são um esquadrão especial do exército.
                 Teremos sempre um personagem que é a mais feminina do grupo, normalmente a rosa e 50% das vezes namorada do vermelho. Variando um pouco o tema, na temporada Power Rangers Força do Tempo a Rosa era a mais durona, líder da equipe auxiliada pelo Azul, enquanto o vermelho começa como o engraçadinho do grupo que vai aprendendo a assumir responsabilidade.
                    O papel de engraçadinho do grupo costuma a pertencer ao azul, ao verde ou preto.  Normalmente por ser o paquerador, o rebelde sem causa ou apenas adorar um brincadeira ( melhor estilo"piadas do Homem-Aranha").
                     Também é necessário um cérebro pro grupo! Algumas vezes será o próprio líder com seu pensamento estratégico, outras vezes será um dos outros 4 com seu estilo gênio. Outras vezes será parte da equipe de apoio, o cientista que faz a manutenção do equipamento dos Rangers. Em Dai Sentai Goggle V toda história gira em torna dos cientistas do bem que lutam contra os cientista do mal, sendo o Staff dos Rangers composto por uma dúzia  de crianças superdotadas.
                   E ainda  precisamos dos músculos! Alguém lembra de Flashman, onde o verde tinha luvas de boxe cristalinas para atacar o adversário? Ou mesmo dos diversos sentais cuja fonte de poder do grupo vinha do treinamento em  artes marciais como Maskman, P.R.Tempestade Ninja ou P.R. Fúria da Selva ?
                   Por fim, apesar de ser um elemento mais recente, temos o ranger extra! Podendo ser de qualquer cor, inclusive tons metálicos. Ele costuma ser muito mais poderoso que o resto do grupo, até mesmo parecendo ser um personagem totalmente a parte! Na terceira temporada de Power Rangers, o ranger extra era um robô ninja que chegava numa nuvem voadora!  Em Power Rangers Força Mística é um cavaleiro de armadura dourada!! Isso quando não chegam como um ranger criado pelo próprio vilão na tentativa de duplicar os poderes dos heróis!!!
                    Desta forma, desconstruindo e mesclando esses arquétipos temos os protagonistas do livro. Então, entre no seu megazord e venha para o combate!
 

Foto: http://www.raphaeldraccon.com/blog/
           

               

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Ficcção científica brasileira



              Ler "Ficção científica Brasileira - Mitos Culturais no país do futuro" me deixou ao mesmo tempo muito feliz e triste. Triste pela raridade deste tipo de análise no Brasil e feliz  por existir um conteúdo tão incrível capaz de impressionar outros países.
           M. Elizabeth Ginway usa como  base o que considera os 4 elementos principais da ficção científica como base de seu estudo : o robô, o alienígena (incluindo mutantes), a cidade e a nave espacia, analisando como os mesmo são trabalhados ao longo das décadas no nosso país, resumindo a analisando as histórias mais marcantes de cada período. Assim, metade do livro é uma verdadeira coletânea de 3 décadas de histórias nacionais e metade uma análise profunda biopisicosocial dos mesmos.
           Começando nos anos 60, onde os raros clubes de ficção científica tem escasso acesso ao material estrangeiro, a produção brasileira começa a adquirir f orça e os elementos  refletem os arquétipos de relacionamento do masculino e do feminino assim como do senhor e do escravo existentes na nossa cultura tradicional
           Já nos anos 70 os mesmo são utilizados para a formulação de distopias críticas a ditadura brasileira, incluindo uma ficção científica produzia por Chico Buarque chamada"A fazenda modelo"! Usando uma fazenda onde experimentos de procriação são realizados com o gado, incorporando um pouco do tom de "A revolução dos bichos", Chico reflete sobre a sociedade atual e os modelos de administração da época. Aqui temos as primeiras pinceladas de reestruturação dos papéis sociais tradicionais e mesmo a semente da consciência ambiental.
              A partir do anos 80, com o fim da guerra fria, o acesso massivo ao material americano (tanto o Space Opera quanto ao Cyberpunk),  temos o florescimento da produção independente com a revisão tanto dos mitos nacionais 9 como o grandeza natural do país e da democracia racional) quanto dos arquétipos da ficção científica americana. Nem dominadoras nem salvadoras diretas da humanidades, a tecnologia transforma num misto de estranhamento e necessidade contínua de transformação, com certas similaridades ao antigo Movimento Antropofágico e analisando as várias possibilidades de evolução do nosso país.
               Desta forma, surgem os movimentos mais atuais de ficção brasileira, como o das Histórias Alternativas ( mostrando realidades onde a história do Brasil ocorreu de forma distinta) e o Tupinipunk ( onde temos o Brasil Cyberpunk, menos focado na realidade virtual e mais como a informática colides com costumes e misticismos locais).
               Se quiser conhecer mais da ficção científica e alguns sugestões estrangeiras e nacionais, entre aqui.. E esteja a vontade para sugerir as obras que também te marcaram!
     



segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Livros brasileiros resenhados pelo blog

Ola, Gente!

Hoje estou mostrando todos livros e revistas brasileiros que já resenhei desde a criação do Blog! Espero que gostem e que sugiram ainda mais material nacional!

Heroi Z - A revista que tenta manter o legado da Herói!

O Devorador de Almas Novo livro brasileiro que mistura ação de espionagem com suspense sobrenatural!

Almanaque dos quadrinhos Um guia para a história dos gibis no Brasil e no mundo!

Missão Cumprida  Autobiografia real do primeiro astronauta brasileiro!

400 imagens Mangá - Do começo ao fim Sérgio Peixoto, um dos principais escritores da antiga Animax tem seus melhores artigos sobre o mercado de mangás reunidos aqui!

Combo Rangers Uma homenagem aos animes e a nossa criança interior, o nosso Power Rangers brasileiro!

Anhanga -A Furia    Um pajé e um mago árabe se aliam contra um demônio elemental 1000 anos atrás!

O Portal    Um grupo de adolescentes do barulho é transportado do Brasil do século 20 para a França Medieval onde aprontará altas confusões num clima de muita azaração!

O Homem que Calculava  Mesclando a cultura árabe com as curiosidades da matemática, um matemático salva empresas e reinos!

Lua das Fadas  Buscando sua amiga desaparecida, Bianca se alia a um anjo para explorar a dimensão elemental do ar!

Os guardiões do tempo  Escrita por um cientista brasileiros, um grupo de adolescentes é transportado para o futuro onde a galáxia esta preste a entrar em guerra!

Batalha do Apocalipse   Na luta entre o céu e o inferno pelo domínio da humanidade, um anjo guerreiro e um feiticeira se unem para defender o planeta Terra!

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

A cosmologia de Cavaleiros do Zodíaco


      Com o lançamento do novo filme, resolvi reler minha coleção de mangas de Cavaleiros do Zodíaco ( Serie Clássica, Saga G, Lost Canvas e Next Dimension). Ao mesmo tempo, como fã das sagascósmicas dos gibis americanos, vez ou outro vejo "mapas" onde e' mostrada a estrutura dos multiverso da DC Comics e da Marvel.  Ate' o vlog Casa do Kame tem um vídeo falando sobre a cosmologia de Dragon Ball. Desta forma, resolvi fazer um mapeamento das múltiplas dimensões que aparecem em Saint Seiya!

    Na serie, o primeiro a falar de um mapeamento completo e' o cavaleiro Shaka de Virgem, baseado em algumas mitologias budistas e que usa seu poder para lançar seu golpe cujo efeito e' fazer o adversário ficar vagando por múltiplas dimensões. Então comecemos aqui para depois detalhar!


Inferno: Onde as almas dos pecadores são torturadas. Um ano depois seria a arena das aventuras contra Hades, senhor do mundo dos mortos. Existem ainda duas dimensões extrasligadas diretamente a esse mundo. O  Yomotsu Hirasaka, para onde o cavaleiro de Câncer manda seus adversários com o golpe Ondas do Inferno, funcionando como a fronteira entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos. E os temos os Campos Eliseus, separados do inferno pelo chamado Muro das Lamentações, onde apenas as almas daqueles escolhidos pelos deuses podem ir para descansar.

Anime, Ares, Athena, Cavaleiro de Virgem, Cavaleiros do Zodíaco, constelações, cosmologia, dimensoes, Hades, mangá, mitologia, Ondas do Inferno, Poseidon, Saint Seiya, Shaka, Ares,

Mundo dos Demônios: o nome diz tudo.Nunca foi detalhado na serie. Mas, de todos os servos de Hades, temos apenas um que não e' humano ou morto vivo, mas um demônio : Papillon, senhor das Fadas Inferno! Alem disso, na Saga G ( que se passa 5 anos antes da historia clássica), alguns Titans tem o poder de invocar monstros de uma dimensão desconhecida, como os Hecatorions( gigantes de 100 bracos), aprisionados pelos olimpianos no passado, dando a impressão que o Mundo dos Demônios e o Tártaro da Mitologia grega são o mesmo lugar no universo de Cavaleiros do Zodíaco.

Mundo dos Humanos: Da!?

Mundo das Feras: Habitado apenas por animais selvagens. Seria o domínio de deuses da natureza?

Mundo dos Combates: Onde as almas dos guerreiros lutam dia e noite! Considerando que logo no primeiro capitulo de Saint Seiya e' falado que um dos antigos inimigos de Athena era Ares, o deus da guerra, seria talvez a dimensão governada por ele e seus aliados.

Anime, Ares, Athena, Cavaleiro de Virgem, Cavaleiros do Zodíaco, constelações, cosmologia, dimensoes, Hades, mangá, mitologia, Ondas do Inferno, Poseidon, Saint Seiya, Shaka, Ares,
Mundo dos Deuses: O nome ja diz tudo, o plano dimensional onde devem estar localizados os diversos panteões com suas cidades sagradas e os homens santos/budas.

      Alem dessas dimensões existem outras menores, normalmente funcionando como prisões interdimensionais ( alguém falou em zona fantasma?), como aquelas acessadas pelo golpe Outra Dimensão do cavaleiro de Gêmeos ou o Triangulo de Ouro do marina Dragão Marinho ( provavelmente uma área ligada ao triangulo das bermudas).
Anime, Ares, Athena, Cavaleiro de Virgem, Cavaleiros do Zodíaco, constelações, cosmologia, dimensoes, Hades, mangá, mitologia, Ondas do Inferno, Poseidon, Saint Seiya, Shaka, Ares,

       Por fim, temos santuários ocultos que não estão em outra dimensão, somente escondidos em lugares remotos do planeta, como o Palácio de Poseidon, que encontra-se no fundo do oceano, ou o reino do Blue Warriors, os guerreiros mestres do gelo, oculto no norte da Europa, dando a impressão de que muitos reinos secretos governados por deuses próprios podem estar espalhados pelo planeta.
      Assim, Saint Seiya, que para alguns parece ser apenas um historia de luta entre guerreiros de armadura, tem uma estrutura complexa envolvendo reinos perdidos, prisões cósmicas
 e mundos fantasmas!






Fotos: http://mangasjbc.uol.com.br/cavaleiros-do-zodiaco-saint-seiya-14/  
           http://pt.saintseiya.wikia.com/wiki/Shaka_de_Virgem#comm-81539
          http://pt.saintseiya.wikia.com/wiki/Saga_de_Hades