sábado, 5 de julho de 2014

O DEVORADOR DE ALMAS

As lendas sobre seres humanos cujos poderes vem do inferno existem há milênios, com Fausto (de Goeth) sendo sua representação mais clássica e o famoso Spawn , o soldado do inferno, sua representação mais atual. Mergulhando nesse arquétipo temos agora um novo fruto da árvore das trevas: o Devorador de Almas, escrito por Paulo Dumi.
O Devorador de Almas, Paulo Dumi, Fausto, Spawn, Darkness, Metal Gear The Colector, Sexta-feira 13, Supernatural,
                Carlos é um assassino do mundo do crime ( pense em Sin City) que recebe a proposta de se tornar um agente secreto do próprio demônio. O Mensageiro é seu guia, uma estranha  criatura que orienta-o para missões de infiltração e eliminação no melhor estilo Metal Gear. E Michaela é a brisa suave que alivia a dor das chamas infernais no coração de nosso anti-herói.
                Quais são seus alvos? Quais os reais objetivos de Carlos e do Mensageiro? Qual o impacto de trabalhar para o próprio  demônio? A história detalha cada um desses aspectos de forma sublime.

 Outras séries de variada mídias já trabalharam com o tema, como Darkness ( o mafioso que se torna o profeta da escuridão) , The Colector ( o imortal que viaja o mundo tentando desfazer vários pactos), Sexta Feira 13- A série ( onde os herdeiros de uma loja de antiguidades descobrem que seu antigo dono fez uma pacto demoníaco para aumentar as vendas, o que resultou que todas as peças da loja foram amaldiçoadas e os heróis caçam seus portadores a fim de destruir o legado demoníaco) e o mais recente e duradouro Supernatural ( atualmente envolvido numa guerra entre anjos, demônios e monstros). O Devorador de Almas não copia nenhuma dessas franquias, desenvolvendo de forma própria a história de queda e redenção de um novo tipo de guerreiro infernal, o reflexo da luta entre a luz e as trevas que existe no coração de cada um. Lido e aprovado!