quinta-feira, 26 de junho de 2014

TOKUSATUS

            Estreamos hoje a coluna FORA DE ÓRBITA, onde falarei de algo fora do universo literário (mas nem tanto). E hoje falaremos sobre os tokusatsus no Brasil! Vamos lá, Gigante Guerreiro Daileon!           
fora de orbita, Jaspion, Tokusatsu, Power Rangers, Changeman, Cavaleiros do Zodíaco, Robo Gigante

           A TV brasileira, começando nos anos 80 e assumindo nova forma nos 90, mostrou uma onda seriados live-action japoneses caracterizado por heróis coloridos que não sangravam, mas soltavam faíscas, impérios alienígenas que não se disfarçam de forma conspiratória, mas chegavam explodindo tudo o que viam, normalmente mesclado com monstros e veículos de combate gigantescos. Assim foi a era de ouro do tokusatsus no Brasil ( neologismo japonês para os filmes de super-herois com vários efeitos especiais). Jaspion, Changeman, Kamen Rider e muitos outros lutavam todos os dias para defender o mundo! outras já haviam sido exibidos até o momento, mas a chegada da dupla Changeman e Jaspion fez a mania explodir e abrir caminho para dezenas de outras série. Várias séries marcaram toda uma geração de fãs, com raros seriados do estilo exibidos antes no Brasil e que voltou a escassear no final dos anos 90. Mas o que aconteceu para algo de tanto sucesso parar? E qual o futuro dessas franquias por aqui?
    Os fãs gostam de colocar 3 grandes culpados:
    Power Rangers: Os americanos compraram os direitos da maioria dos seriados legais e só permitiam passar nada além das versões americanizadas! ( tem conexão, mas foi muito exagerado)
    Cavaleiros do Zodíaco: Com o mega sucesso na Manchete todo mundo queria trazer desenhos japoneses pra cá e deixam de lado os tokusatus !! ( também tá ligado, mas igualmente exagerado e não explicado como um bum real da cultura japonesa por aqui só aconteceu anos depois com Pokémon)
    TV brasileira: eles só gostam de passar novela e tiraram as series legais do ar !!! ( ainda mais ligado e muito distorcido)
   Quais as reais causas então, vocês me perguntam? Que teoria da conspiração é essa? Caaaaalma! Primeiro temos que entender a época de sucesso desses filmes e programas.
      Cada momento tem seus heróis prediletos. Já tivemos as levas de Cowboys de bang bang, artistas marciais como nos filmes do Van Dame, policiais durões como em Maquina Mortífera, toda a era de fortões anti-heróis que depois foi reunida por Stalone em “Mercenários”. Justamente na transição desses últimos dos anos 80 para os heróis high tech (especialmente hackers e heróis ecológicos) nos anos 90 temos o sucesso dos tokusatsus no Brasil. E uma coisa bem interessante que podemos observar é que esses sucesso não era de qualquer produção japonesa, mas de 3 dos vários tipos de seriados : os super-sentais ( que seriam a base para criação de Power Rangers), os metal heroes ( os guerreiros de armaduras robóticas como Jaspion e os policiais do espaço) e Kamen Rider (que teve o seriado Black e sua continuação Black RX exibidas por aqui). Outros seriados eram exibidos com menos frequência e muito menos sucesso , a exemplo de Ultraman .
         Agora bem situados, vejamos os problemas que tinham na época ( alguns fãs vão querer me trucidar, mas é pura realidade porque também sou fã e vivi isso) : nenhum dos filmes dos seriados era trazido por aqui, as únicas fontes de material aprofundado sobre os seriados só apareceriam com o surgimento da revista Herói e seus clones( e que surgem no sucesso de Cavaleiros do Zodíaco, quebrando de vez a crença da vinda do desenho como ruim pros tokusatsus) e estratégias de exibição mal feitas, com algumas séries nunca tendo o final exibido na TV nem disponível em VHS, objetivando obrigar quem acompanhasse a assistir eternamente as reprises aguardando o final( procure as entrevistas com os antigos distribuidores dos seriados no Brasil e verão eles confirmando isso com todas as letras).
       Logo, após uma década de diversão, o publicou começou a ficar exaurido.
       Foi quando chegaram o Power Rangers! O criador, Haim Saban, era um fã de seriados japoneses que, após múltiplas tentativas frustradas de levar tokusatsus para os EUA, aproveitou a onda de dinossauros da época para comprar um sentai com essa temática (Zyuranger) e o reelaborou adaptado para o mercado ocidental, resultando num enorme sucesso. Ele mesmo e outras empresas, vendo os resultados, começaram a comprar outras seriados japoneses para fazer suas versões americanizadas ou mesmo produções independentes baseadas nestas. Lembram quando metade da programação da FoxKids (atual Disney XD) era feita apenas desses seriados americanizados como VR Troopers e Masked Rider?
        Assim, as empresas do mercado de vídeo brasileiro viram que a antiga mania de heróis japoneses que dava muito dinheiro por aqui tava ocorrendo nos EUA, mas na forma de adaptações.Logo, ao verem os seriados já adaptados para o publico ocidental, em inglês e com empresas bem mais fáceis de negociar que as japonesas (pela proximidade geográfica e cultural), preferiram trazer em massas a nova onda americana pra cá no lugar de comprar novos tokusatsus “in natura”.
        Com o tempo essa onda também esfriou, devido também ao acúmulo de problemas não resolvidos da época ( se destacando roteiros cada vez piores e falta de iniciativa em produzir material próprio ). Power Rangers se diferiu dos outros por sempre conseguir inovar, tanto atraindo novos fãs quanto tratando bem os fãs de longa data, inclusive com novo filme a caminho
       E atualmente?
       No ano de 2009 tivemos a comemoração do centenário da imigração japonesa no Brasil, amplificando todo o mercado de elementos orientais que já estava grande com a proliferação tanto de mangás quanto de filmes de artes marciais no país. A partir desse ano, começou o retorno dos tokusatsus, primeiro com a exibição de Ryukendo na Rede TV, depois com Kamen Rider -Dragon Knight na Globo, culminando com o lançamento de box de DVDs do principais tokusatus antigos que passaram no Brasil!
fora de orbita, Jaspion, Tokusatsu, Power Rangers, Changeman, Cavaleiros do Zodíaco, Robo Gigante

        Atualmente cada vez mais seriados e filmes japoneses dos mais diversos gêneros estão sendo lançado diretamente para DVD com box de qualidade. Apesar da TV se restringir a Power Rangers, cujo sucesso esta crescendo novamente, os cinemas no brindaram com o excelente Círculo de Fogo (Pacific Rim), seguido de Godzila! E quem tiver o Cinemax na TV a cabo pode curtir múltiplos filmes recentes vindos diretos do Japão, especialmente do Ultraman.

        Qual o futuro?Aqui boto apenas reflexões pessoais. Múltiplas são as possibilidades, ainda mais com a ascensão continua das TVs digitais sobre as opções abertas e cabo. Talvez uma nova onda de filmes de robôs gigantes vs monstros ( algo que provavelmente veremos no canal ScyFi), talvez tvs digitais exibindo os seriados antigos japoneses ( O Netflix atualmente tem todas as temporadas de Power Rangers e VR Troopers), ou uma onda de ótimas adaptações de vídeo-games, cujo embrião são as ótimas webséries de Mortal Kombat e Street Fighter.

Foto 1: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=42133278&ranking=2&p=jaspion&typeclick=3&ac_pos=header&origem=ac
Foto 2: http://www.cultclassic.com.br/filmes.asp?codigo_produto=209