sexta-feira, 20 de junho de 2014

MARVEL COMICS - A HISTÓRIA SECRETA


            Quando gostamos de algo profundamente desejamos conhecer sua origem e funcionamento. Nesse contexto, “Marvel Comics- A historia secreta” chega em momento oportuno, com  a Marvel conquistando o cinema com “Os  Vingadores”, “Homem-Aranha" e" X-men”. Temos pelo menos dois filmes de herói por ano vindos da empresa!
             Conhecer os bastidores é  entender porque alguns heróis são de determinada forma, compreender as brigas de direitos autorais  que igualmente as influenciam e se deliciar com histórias de lutas criativas e empresariais tão empolgantes quanto os épicos do Thor!
marvel comics, história secreta, histórias em quadrinhos, super-heróis, Stan Lee, Jack Kirby, Martin Goodman, Vingadores, X-men, Homen-Aranha, Quarteto Fantástico

            Desta forma, o jornalista Sean Howe nos presenteia com esse livro, dividido da seguinte forma:

             Parte I: Mitos e Criação: Aqui vemos tudo desde o início, quando o editor Martin Goodman fazia dinheiro publicando pulps (histórias de justiceiros e detetives misteriosos) até a vinda do Superman mudar todo o mercado. O super-robô tocha-humana é um dos carros chefes da editora, junto com o vilão Príncipe Namor, chegando a estrelar o primeiro crossover da história, onde Tocha-humana e todos os heróis da editora se aliam numa única edição para lutar contra o Eixo!
            Interessante se pensarmos nessa última parte, se transpusermos pro mundo atual, não seria muito diferente se botassem a Liga da Justiça ou os X-men pra lutar contra uma aliança das principais ditaduras do planeta.  Alguém tem coragem de fazer isso?
            Prosseguindo, com o fim da segunda guerra mundial e a entrada do Código de Ética dos quadrinhos, temos uma queda geral das vendas, pois os heróis estavam tomados pela temática bélica e o outro seguimento que vendia muito era o terror ( quase exterminado pelo Código). Coube então a dupla maravilhosa Jack Quirby e Stan Lee criarem a nova onda de super-heróis, começando pelo Quarteto Fantástico para concorrer com a Liga da Justiça!

             Parte II: A nova Geração: Com Jack Kirby indo pro concorrente e Stan ficando com a parte de propaganda e outras mídias, o núcleo central da empresa começa a se reestruturar, pois a dupla, antes de se desfazer, tanto treinava quanto coordenava os artistas novos, mantendo seu estilo nas histórias.
            Agora temos a entrada de artistas comp Jim Starlin, criador de Thanos e de metade do universo espacial da Marvel! Do outro lado, os X-men já tinham sido cancelados a algum tempo, sendo ressuscitados numa edição especial onde, pela primeira vez na editora, tínhamos um grupo de heróis com cada um de uma nacionalidade diferente! Um certo estagiário chamado Chris Claremont criou uma nova série mensal a partir daí, deixando a equipe mutante como a conhecemos hoje.

                Parte III:Troblle Shooter: Aqui vemos novamente tudo se reestruturar no anos 80 com Jim Shooter, amado por uns e odiados por outros tanto pela alta qualidade de suas histórias quanto pela rigidez com a qual dirigia seus funcionários! Afinal, no início a dupla Stan e Kirby planejava tudo nos anos 60. Nos anos 70 tínhamos a mistura do clima hippie com a ausência da influência direta dos criadores. Nos anos 80, Jim chega para unificar e renovar todo o universo Marvel, como mostra a criação de Bill Raio Beta e do Máquina de Combate.
           Messe período temos a primeira mega saga envolvendo todos os gibis da Marvel ( e a primeira com uma linha de brinquedos própria), “Guerras Secretas”, onde os heróis e vilões são transportados para um planeta alienígena numa competição de poder, feita a maior parte por Shooter. O mega sucesso aumentou  tanto o lucro da Marvel quanto a crise social interna da editora, até finalmente Shooter sair e fundar a editora Valiant.

                Parte IV:Expansão e queda: Aqui temos os conflituosos anos 90.  Novos artistas  faziam um sucesso de vendas nunca visto antes, se destacando Todd McFarlane no Homem –Aranha (especialmente com a saga do Venom) e Rob Liefeld com Cable e Deathpool, e grande irritação dos editores por entregarem tudo na ultima hora J Mas aqui temos uma geração de artistas com uma visão bem diferentes dos antecessores, conhecedores de todo o histórico das lutas entre editoras e artistas pelos direitos dos seus personagens (normalmente resultando na pior pro artista). O que Todd e cia fizeram? Simplesmente levaram a maioria dos colegas embora da Marvel para fundar a editora Image, que pagava muito melhor !
            A Marvel então entrou em crise, já que a maioria dos artistas de sucesso caíram fora simultaneamente, repentinamente e se tornaram concorrentes!

            Parte V: Uma nova Marvel: A reestruturação da Marvel que levou ao começo do sucesso cinematográfico atual.
            O livro detalha profundamente cada um desses fatos e a vida de dezenas de profissionais da Marvel, inclusive detalhes sobre as lutas administrativas da empresa. Muitas pessoas que leem o livro falam que este joga toda a culpa em cima dos executivos da mesma, retratando-os  na forma de gananciosos, manipuladores e ladrões de ideia, enquanto os grandes artistas são meros marionetes destes que dependem deles para sobreviver. Acho uma leitura exagerada, pois o livro mostra vários ciclos tanto de crise quanto picos de qualidade administrativa e criativa.
            Além disso, são mostrados nitidamente os conflitos entre os próprios artistas que várias vezes causavam problemas na editora e nas vendas. Qual seria a melhor forma de distribuição dos direitos autorais, por exemplo?  Qual o nível de liberdade  para um artista a ponto deste poder criar grandes histórias, mas sem perder as bases num universo interligado e que precisa gerar lucro? Como deve ser a conexão entre os setores de marketing, comércio e os próprios artistas? São reflexões que teremos no livro enquanto nos mostra a história daqueles que nos levaram para Asgard, mostraram os problemas do preconceito em fábulas mutantes e criaram toda uma mitologia da era espacial.

Foto: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=42138639