segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Maravilhosa terra de oz

bruxas, continuação, espantalho, fantasia, L. Frank Baim, Mágico de Oz,

       Muitas vezes conhecemos um grande obra não por ela em si, mas pelas  milhares de derivações criadas a partir dela. Quantas vezes escutamos uma música por anos antes de descobrir que ela é a adaptação de uma estrangeira com letra diferente ou homenagem a uma pessoa ou evento que nunca imaginamos? Ou um filme que gostamos muito e descobrirmos na verdade ser um remake de outro de 30 anos, ai descobrimos que o original é a adaptação de um livro que nunca  tínhamos ouvido falar antes? Assim foi comigo
 e as "Crônicas de Nárnia" (http://letraseaventura.blogspot.com.br/2013/12/coletanea-cronicas-de-narnia.html ), quando adorei o filme criado na onda "Harry Potter" e "Senhor dos Anéis ", até descobrir que haviam 7 livros para curtir e que o autor foi amigo do próprio Tolkien!
   Nas histórias do mundo de Oz me ocorreu a mesma coisa. Já tinha assistido ao música clássica de décadas atrás, visto várias adaptações em desenho animado. Até que um dia, vendo notícias de quadrinhos, vi que a editora Marvel havia tido sucesso nos EUA com uma adaptação em quadrinhos da história, o que não me surpreendeu, já que estava começando a grande onda de remasterizar os contos de fadas nas diversas mídias ( cujo grande precursor no cinema foi Sherek e no quadrinhos foi a série Fábulas), agora com varias histórias clássicas de princesas encantadas ganhando adaptações novas para cinema e dezenas de séries em livro, quadrinhos, TV,etc entrando no clima. O que me surpreendeu na notícia foi quando falaram que a editora estava animada porque tinha mais 13 livros que podiam adaptar. Como assim?! Pois é, descobri que aquela história clássica era uma de várias aventuras na terra dos tijolos amarelos.
E de que livro melhor para falar no dia de reis, onde se comemora um grupo de reis-magos que atravessou o deserto para entregar presentes, do que falar sobre um mundo de reinos e magia!?
     E , após falar do primeiro livro aqui http://letraseaventura.blogspot.com.br/2013/11/oz.html falo agora sobre a primeira continuação escrita pelo mesmo autor, L.Frank  Baim : "A maravilhosa terra de Oz"
O espantalho é o novo governante da cidade das Esmeraldas e aliado do império do Homem de Lata, mas agora o exército rebelde das agulhas de trico comandado pela general Jinjur tenta escravizar o reino com auxilo de uma nova bruxa!
Mas há um novo aliado involuntário das forças do bem para Oz! O garoto Tip, com seu boneco falante Cabeça de Abóbora, seu valente cavalo de pau e o Magnificamente Aumentado Sr. Besouro!
A diversão começa já em Oz, sem passar pelo mundo "real", no entanto, a aventureira  do Kansas que derrotou as 2 bruxas más de antes é lembranda sempre de forma divertida. Curiosamente, dá pra ler o segundo livro sem ter lido primeiro tranquilo e não terá nenhum spoiler para estragar a leitura do livro anterior
Aqui a mágica do livro encontra-se  na própria imaginação humana, quando brincamos e transformamos o inseto da janela num monstro alienígena, o boneco robô em chefe de um circo espacial, nossa cama numa fortaleza cheia de mistérios, como os próprios personagens indicam, a maioria bonecos criados pela magia do reino encantado.
E nesse mundo cheio de imaginação, para evitarmos de nos tornarmos cópias de cruel bruxa Mombi, temos Glinda, a Bondosa, a bruxa boa que é uma verdadeira mistura de fada madrinha com grilo falante, representando tanto a pureza da imaginação quanto a consciência que guia através do mundo mágico.
        Pegue sua vassoura para transformá-la numa espada, faça um turbante com a toalha  e mergulhe na essência dos mundos da imaginação!

Foto:http://www.editorabiruta.com.br/livro/a-maravilhosa-terra-de-oz/