domingo, 8 de dezembro de 2013

A viagem do peregrino da Alvorada

       
            Aqui temor o terceiro livro das Crônicas de Nárnia!  Luci e Edmundo retornam , pois os demais já estão crescidos demais para entrarem em Nárnia, junto com um colega inesperado, o mimado primo Eustáquio para para o navio está Cáspian, em busca dos 7 fidalgos que era aliados de seu pai mas partiram para explorar o oceano de Nárnia. E , da tripulação do príncipe encontra-se um antigo aliado narniano das lutas contra seu tirânico tio no livro anterior, o rato Espadachim Ripchip!
 Cada ilha é uma fonte de tentações deferentes, liberando o pior lado de cada personagem ( a ganância, a vaidade, o egoísmo, o medo, etc), precisando superá-los para conseguir achar os fidalgos ( alguns presos pelas próprias trevas interiores) e descobrir os mistérios de país de Aslam, a verdadeira terra no fim do mundo!
Aqui temos o grande destaque para a relação entre o rato guerreiro e a criança mimada, com personalidades exatamente opostas. O primeiro audacioso, sem cheio de energia e pronto para lutar por seus amigos. Do outro, o menino que tem chiliques o tempo todo por ter que aprender a se virar sozinho, que sempre deseja ser servido e extremamente egoísta. A medida que o tempo passa, Eustáquio começa a ver o valor das amizades do navio, especialmente quando a sua ganância o faz ser amaldiçoado, se transformando num dragão. Aqui inclusive que os primeiros laços de amizades entre os 2 se firmam, com Ripchip começando a desenvolver mais paciência com Eustáquio.
            E, prosseguindo a estrutura dos outros livros, aqui temos a luta contra as trevas que podem se apoderar e distorcer nossas fantasias,  o grande inimigo que transforma sonhos em pesadelos e que está dentro de nós.
    Livro2: http://letraseaventura.blogspot.com.br/2013/12/o-principe-caspian.html